Pico das Agulhas Negras

Discussão em 'Itatiaia' iniciado por Rocha, 4/7/17.

  1. Rocha

    Rocha Moderator Moderador

    O maciço das Agulhas Negras é a principal elevação no planalto, seu pico atinge 2.791,55 m, o ponto mais alto do Parque e quinto mais alto do país segundo dados do IBGE de dezembro de 2004 (IBGE, 2011).

    O acesso é feito a partir do Abrigo Rebouças, caminhando por áreas de Campos de Altitude. Até a base das Agulhas Negras são 1.300 m que podem ser percorridos em aproximadamente 45 minutos. O tempo de ascensão varia de acordo com a via a ser utilizada, pois o maciço possui mais de 20 vias de escalada com diferentes graus de dificuldade.

    800px-Pico_das_Agulhas_Negras_06.JPG Agulhas-Negras02.jpg Agulhas-Negras03.jpg vias01.jpg escalada01.jpg

    Os 2.791 metros de altitude, podem ser alcançados em duas etapas. a primeira, requer cerca de 45 minutos de caminhada moderada do visitante até a base - a partir do Abrigo Rebouças. Depois, mais ou menos duas horas de subida pesada até o topo. Exige experiência, pois certos trechos da subida só são possíveis com apoio de uma corda de segurança. Além dessa, o Pico tem outras vias de escalada.

    01 - Chaminé Vó Filomena
    - 2 III E4
    Waldemar Niclevicz, Geraldo Pereira (Gegê) e Jorge Teslivk (Naval), 16/03/1986 (GEAN)

    02 - Chaminé XIV de Julho - 2 III
    Raimundo Luiz Minchetti e Eduardo Moreira Gomes, 13/07/1965 (CERJ)

    03 - Travessia Carioca - 3 III Sup
    Bruno Menescal, Marcos da Silveira, Natanael de Oliveira e Rodrigo Machado, 1973 (CEC)

    04 - Via Sem Querer - 2 III
    Júlio Spanner, Igor Spanner e Paulo Zikan, 24/07/2003 (GEAN)

    05 - Chaminé Aguiar - 2 III Sup
    Carlos Alberto Carrozinho e Cláudio Vieira de Castro, 14/08/1971 (CERJ)

    06 - Chaminé Tesoura - 2 III
    Júlio Spanner, Igor Spanner e Paulo Zikan, 07/08/2003 (GEAN)

    07 - Via Cornetada da Lua - 2 III
    Júlio Spanner, Igor Spanner e Paulo Zikan, 20/09/2003 (GEAN)

    08 - Paredão Vovó Miloca - 2 III
    André Horta, Marcos Silveira e Valéria Conforto, 1983 (CEC)

    09 - Paredão Travessura Carioca - 2 III
    Marcelo Ramos, Marcos Silveira, Carlos Costa Ribeiro Filho, 24/07/1983 (CEC)

    10 - Paredão Sherpa - 2 III
    Denise Emmer e Giuseppe Pellegrini, 1978 (CERJ)

    11 - Paredão Estrela - 2 III
    Denise Emmer e Giuseppe Pellegrini, 1977 (CERJ)

    12 - Via Formigueiro - 2 II
    Agenor Maia de Siqueira e José Ricardo Maia de Siqueira, 1984 (GEAN)

    13 - Via Aspirina - 3 IV
    Jobson de Oliveira, Marcelo Ramos, Valéria Amorim e Carlos Ribeiro, 24/07/1984 (GEAN)

    14 - Via Pontão Ricardo Gonçalves - 2 II Sup
    Drahomir Vrbas, Hamilton Maciel, Luis Fabrício e Ricardo Menescal, 1957 (CEC)

    15- Paredão Oba-Oba - 2 III
    Jorge Teslivk (Naval) e Edmar Predebom, 1974 (CEU)

    16 - Paredão Aliança - 3 V
    Giuseppe Pellegrini e Denise Emmer, 1980

    17 - Chaminé Vovô Metralha - 2 II Sup
    Fernando Zikan, Carlos Zikan e Jobson de Oliveira, 1984 (GEAN)

    18 - Via Normal - 2 II
    Horácio de Carvalho e José Borba, 1898

    19 - Chaminé dos Estudantes - 2 III
    Maria Alice da Silva Neves, Mariza de Silva Almeida, Ortrud Mônica Barth, Antônio Carlos Ribeiro Aguiar e Raimundo Luiz Minchetti, 21/09/1961 (CEB)

    20 - Via Bira - 2 III
    Júlio Spanner, Jorge Hans Spanner, Jorge Lacerda, Sgt.Archimedes e Sgt. Ubirajara, 1968 (GEAN)

    21 - Chaminé Gean - 3 IV E4
    Júlio Spanner e Nélio Sampaio, 1967 (GEAN)

    22 - Chaminé Jimmy ou Diagonal - 3 III Sup
    Conquistadores e ano da conquista desconhecidos

    23 - Travessia Longitudinal - 3 III E4
    A Travessia Longitudinal é realizada no sentido Sul-Norte.
    José Ferreira e Richard Backmann, 1938

    24 - Contorno da Base - 1 II
    Contorna as Agulhas Negras com um giro de 360 graus em sua base.
    Júlio Spanner, Paulo Zikan e Igor Spanner, 27/10/2003 (GEAN)

    25 - Via Dinossauro - 2 II
    Face Leste
    Júlio Spanner, Klaus Graf e Guenter Werner Graf, 1965 (GEAN)

    26 - Paredão Massenas-Açu - 2 III
    Face Leste
    Júlio Spanner e Nélio Sampaio, 1965 (GEAN)

    27 - Via Quietude - 3 III Sup
    Face Leste
    Adriano Petrachi e Mauri Santos, 13/09/1997 (CAP)
     
    Última edição: 4/7/17
  2. Rocha

    Rocha Moderator Moderador

    Por Roberto Lacaze

    Agulhas Negras é uma montanha com vários cumes, onde podemos destacar 4 cumes principais, conforme a seguir:
    - Itatiaiaçu 2791m (e também a Pedra do Cruzeiro 2790m)
    - Cume Sul 2780m
    - Pontão Ricardo Gonçalves 2770m
    - Cume Norte 2762m

    Logo ao norte destes 4 cumes principais, ainda no maciço de Agulhas Negras, há 2 grandes platôs, conhecidos como:
    - Chapada da Lua Primeiro Andar
    - Chapada da Lua Segundo Andar

    A primeira vez que subi o Pico de Agulhas Negras foi em julho de 1991, pela via Normal. Essa montanha sempre foi cenário de belos passeios e escaladas. Numa ocasião, em 1997, fiz um bivaque no cume: foi uma noite fria, mas que garantiu um visual incrível. A seguir estão listadas algumas das vias que tive a oportunidade de conhecer, que dão acesso fácil aos principais cumes de Agulhas Negras:

    - Via Normal: Segue por uma grande canaleta, na face oeste da montanha, e dá acesso à Pedra do Cruzeiro. Posteriormente pode-se acessar também o Itatiaiaçu (onde encontra-se o livro de cume).

    - Via Pontão (ou Pontal): É a via mais frequentada de Agulhas Negras para acessar seu cume principal. Sobe por uma larga canaleta, pela face oeste da montanha, à esquerda da via Normal. Alcançando o final da canaleta, dobra-se à direita para subir ao cume principal (Pedra do Cruzeiro e Itatiaiaçu), ou à esquerda para subir o Pontão Ricardo Gonçalves (onde há uma via de IV grau, 20 metros, para chegar ao cume).

    - Via Oba-Oba: Inicia no meio da canaleta da via Pontão e dá acesso à Pedra do Cruzeiro, através de uma escalada de IVsup. As chapeletas da via podem ser visualizadas na parede do lado direito, para quem está subindo a via Pontão.

    - Via Sul: A partir do início das vias Normal e Pontão, deve-se contornar a montanha pela direita e subir pela face sul. O cume Sul pode ser acessado facilmente através desta via (para chegar ao topo, há um lance curto, de uns 4 metros, de III grau). Em seguida pode-se acessar também o cume principal (Itatiaiaçu e Pedra do Cruzeiro). A descida mais fácil é feita pela via Pontão.

    - Via Nordeste: Deve-se atravessar o colo entre a Asa de Hermes e Agulhas Negras e, uma vez alcançado o “lado de trás” da montanha, deve-se seguir em direção ao colo entre os cumes Pontão Ricardo Gonçalves e Pedra do Cruzeiro/Itatiaiaçu (o colo é atingido pelo leste – lado oposto ao da via Pontão). A partir daí sobe-se à Pedra do Cruzeiro e Itatiaiaçu pelo mesmo caminho da via Pontão.

    - Via Formigueiro: Após subir a rampa principal da via Pontão, deve-se fazer uma travessia à esquerda até atingir a grande canaleta que separa o cume Norte do cume onde está o Pontão Ricardo Gonçalves. Sobe-se até o colo entre estes dois cumes e, então, virando à esquerda, pode-se atingir o cume Norte de Agulhas Negras.

    Fonte: link
     
  3. Adriana

    Adriana New Member

Compartilhe esta Página